sábado, 9 de maio de 2009

Bianca

Venha! Corra! Entrelaça suas mãos nas minhas pois meu coração que palpita na dança dos ventos em direção ao sul. Encosta tua face em minha pele para que possamos sentir a força da natureza a favor de nossa união. Juntos.Sem outros corpos, histórias ou sofrimentos. Dessenhei por longas estradas um amor incapaz de me completar.Infeliz destino que conspirou contra nossa felicidade, mas eu hoje eu irei mostrar-lhe que nem só de pó é feito o homem. Através de lembranças que desencadearão vidas, irei contar-lhe sobre o que aperta o meu coração:
Nas tardes em que eu costumava passear pela aldeia.Com um graveto na mão seguia fazendo marcas no gelo, distraída com toda aquela situação. Sem me importar se o inverno iria ser mais rigoroso ou não. Pessoas tratavam de negócios, outras guardavam seus animais. Levantei meu rosto para observar aquela situação com mais detalhe, não esperando encontrar nada além do que já havia visto durante tantos anos. Continuei andando. Alguém surge avisando que meu pai me aguardava. Tudo como o previsto, nada além da rotina. Voltei para casa ainda arrastando o graveto. Provavelmente seria mais algum jantar para escolher o meu marido, ou quem sabe alguém para concretizar, sentindo uma imensa angústia eu seguia meus dias. Distraída com o tempo, alguém com uma carroça desgovernada atropela-me.Pronto, algo totalmente inusitado, seja lá quem for se não causou grandes danos merece meus cumprimentos, por fazer modificar parte daminha trajetória. Caí.
- Tu está bem?- Disse alguém estendendo a mão.
Segurei-a e completei.
- Bem não, estou ótima.!-Limpando a neve que ficara presa em minhas vestes.
- Algo novo pra quebrar com essa vida tão chata.
- Que bom! Fiquei preocupado, nunca me aconteceu isso antes. Esses cavalos, ficaram agitados de repente.
- Tenho que ir, ainda preciso visitar mais um cliente.

Imediatamente surge Lourdes:
- Bianca! Está machucada, o que aconteceu,você está bem ?
- Estou sim. De onde foi que tu surgiu?
- Estava comprando algumas coisas para o almoço aqui perto, escutei o estrondo e vim ver o que havia acontecido. Está bem ?
- Estou sim...Pelo menos algo diferente aconteceu nessa aldeia chata.
- Nem quero comentar sobre o tédio.
- Meu pai me chamou, tenho que ir imediatamente, esqueci completamente com esse episódio !
- Irei contigo, me aguarde um instante!
- Pronto! Vamos?!
- Sabe..., ele tinha olhos tão bonitos.
- Bianca, Bianca... Sinto que alguém foi alvo das flechadas!
- Que flechadas menina, só comentei dos olhos...
- E o que vocês conversaram ?
- Nada de mais...
- Não quero me casar com qualquer um, queria poder escolher meu noivo...
- Eu também, mas não podemos fazer muita coisa...
- Infelizmente...
- Chegamos, quer entrar Lourdes?
- E precisa perguntar amiga? Ainda quero saber o que se passa em sua mente!
As duas entraram dentro de casa sorridentes...

Um comentário:

Junior disse...

^^ lindo!
vc deixa a gente assim:
curiosidade