segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Ontem já não é mais hoje e o futuro nunca nos pertencerá


Em fração de segundos tudo se move e dilacera fugazmente a teorica realidade. Porém o que é realmente válido quando você na sua inconstância nem sabe de fato se existiu ou se em um futuro breve todas as ilusões presentes já não serão mais tão presentes? Pois com certeza tudo será revirado de uma forma tão feroz que nem ao menos sobrará tempo para um passo ou para respirar no segundo. Como seria parar o tempo em um minuto? Reviver memórias além dos sonhos no agora?

Manter a mesma linha de pensamento é muito inviável e improvável, afinal sempre cuspimos palavras onde cada um adapta aquilo a sua realidade, mesmo que inconscientemente tentamos sempre persuadir ou somos persuadidos... Mas na tentativa vã de que as ideias sejam expostas tragam o mesmo efeito para todos [algo extremamente ditatorial] pode retirar todas as suas concepções, pois nada terá sua forma segura, a forma que seria primordial. O que é para você não é para mim, de tal forma construímos nosso mundo de uma maneira diferente, apesar das informações terem sido as mesmas. Há ainda aqueles que não conseguem absorver e reinventá-lo a sua realidade, simplesmente ficam a espera de um modelo a ser cumprido e de alguém que lhe dite as regras, exemplo perfeito das massas almejadas por inúmeras sociedades.

Como seria se todos fôssemos inertes? Sempre uma linha segura, em um espaço definido. E como seria se a vida fosse realmente nossa e pudéssemos escolher padrões para o aqui e o agora com completa consciência? Ninguém sabe realmente o que acontece, ou sabe?

Minha construção se desfaz a cada passo e até sinto meus pulmões sendo com prensados por tamanha força que nem mesmo sei de onde vem. Já que nem sei se existo, simplesmente estou. Só que essa sensação que vai-e-vem me deprime em uma série de gotas, então fechando a torneira, esqueço por um instante que estou em um caos, caos indefinível e totalmente lúdico.

Ando perdendo a realidade de vez. Apenas Sinto. Sinto.

4 comentários:

Raíssa Momesso [SCCP] disse...

Oioi =) Vi que voce tá seguindo meu blog, entao resolvi dar uma olhada no teu e te seguir tambem, ok?! adorei aqui =) beijao

Anônimo disse...

como disse heráclito, nunca entramos num rios duas vezes, pois na segunda nem o rio nem nós somos os mesmo.

nem td é caos, nem td é cosmos (o oposto, o mundo perfeito, perfeitamente organizado), mas sim uma combinação dos dois.

gostei do texto (o:

=**

JB disse...

Gostei de conhecer o seu espaço e da sua escrita.

Beijinho

phaelcampos disse...

blog mt interessante^^, acredito sim que a vida é nossa e tb acredito que essa é somente uma forma de vida que nós estamos no presente momento passando por evoluções, através de erros e acertos, para voltarmos a nossa essência verdadeira. A morte ñ é o fim de td.