quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Imaginação Marítima


Setenta metros de profundidade 
De um azul beirando a escuridão
Onde não há mistério sobre as estrelas

Em uma cidade subaquática assombrada
Criada numa antiga embarcação

Setenta metros de profundidade
Para encontrar um tesouro perdido
Desvendar um mundo quase proibido
Dos seres assustadores sem imaginação






Um comentário:

Marina disse...

Que lindo poema! Nem sei bem o que falar sobre ele,ficou muito bom *-*