segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Alegria.



Veja!
Quão bonita é a sua natureza
Sempre desfilando com gentil nobreza
Para os mais perdidos olhares dessa terra
Sinta!
A vida se curvando diante dela
Seus passos seguindo na passarela
Sorrindo a espera de uma grande paixão
Dance!
Pois somente no embalo poderá admirar
A mais perfeita forma desenhada no ar
Iluminando a todos com o seu esplendor
Sorria!
Pois eliminando todas as tristezas
Encontrará o que realmente deseja
Guardada em seu coração
Ó! Alegria minha,
estarei sempre a sua espera!

Um comentário:

Saumensch disse...

Ahh que lindo isso Rô!
Bem que eu tô precisando sorrir, eu ando meio pra baixo ultimamente.
Mas adorei o poema, lindo!

Beijo gata!