terça-feira, 19 de abril de 2011

E você ainda esquece...


Na direção de uma estrada sem fim, teoricamente...
Pois um dia a carga vira e, nesse momento paramos com tantos sentimentos vis
Acordaremos para o real bem na hora que a vida não nos quer mais acordados
Aí eu quero ver esse choro besta, as palavras ditas no momento de raiva
Jogos ilusórios, tentativas bregas de dizer que vive sem amor...
E toda essa cesta de roupa imunda que nunca foi lavada
E que vestimos perfeitamente. Sempre!
De que adianta a essência, não é mesmo?
De que adianta o respeito ?
São apenas sentimentos...
Mas tu chora por meia dúzia de besteiras
Claro que logo esquece...
Mas o que faz para mudar posteriormente?
Apenas segue...
Até o dia em que a vida acordará novamente, ah... Mas você acha que ela iria esquecer?
Como pode isso?! Ela não é você, ou acreditava nisso?
É um alerta diário, e infelizmente a dose dela não vai se estender pelo infinito
Mas em uma curva qualquer ela pega de jeito
E nos faz capotar perfeitamente.

3 comentários:

Maíra K. disse...

A vida impõe obstáculos e devemos destruí-los. Mesmo que isso custe ser retirada uma metade de nós. Seguindo em frente, acreditando que podemos crescer mais, adquirimos essa outra metade de volta. Mas para que isso aconteça, muitos serão as lágrimas, mas muito mais serão os sorrisos. A vida é a soma de momentos altos e baixos. Encontraremos ao longo de nossa jornada pessoas que sentirão inveja de nós e farão de tudo pra nos colocar pra baixo e outras que nos amarão mais do que a si próprias e nos ajudarão com todos os nosso objetivos. Se não fosse assim... que graça teria viver?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Nós plantamos as coisas, mas depois esquecemos que a colheita será o resultado das nossas ações.

Como você disse, podemos esquecer do que fizemos, mas a vida não. Ela sempre nos pega de jeito, nos faz capotar e não importa quantos meses ou décadas isso demore para acontecer.

Beijos